Últimas

www.
Home / Notícias / Arquitetura / Entrevista exclusiva com Paulo Mancio: um motivo, uma paixão
Entrevista exclusiva com Paulo Mancio: um motivo, uma paixão

Entrevista exclusiva com Paulo Mancio: um motivo, uma paixão

A capacidade de pensar emergiu como o principal critério para atestar a existência e definir a condição humana. A raça humana dotada do privilégio do intelecto, detém a posição de seres mais poderosos do planeta, por toda evolução e adaptação que sofreu ao longo do tempo. Na atualidade a definição de liderança mudou drasticamente. O perfil dos liderados também. Para René Descartes, não existiam homens com mais ou menos razão. Já havia no século XVIII, a perspectiva de relações mais humanas, cheias de motivações e que colocavam a hegemonia em xeque. Entretanto, a grande incógnita dos profissionais da atualidade é da conciliação das relações humanas, as tecnologias e suas influências, e claro, as buscas pelos resultados deste mundo capitalista. Para o Vice Presidente Sênior da AccorHotels Sul América, Paulo Mancio, um dos mais brilhantes líderes da sua geração, a gestão vai além de resultados positivos:  propósito, realizar com alma, paixão pelo que se faz e por novas conquistas, e a valorização das relações Humantohuman e obviamente, o futuro.É notável a crescente busca das empresas, por diferenciação na experiência de compra para os clientes, sendo muitas vezes influenciadas por tendências de abordagem diferenciadas, mas e como ficam as relações entre gestores e colaboradores? É possível alcançar um objetivo maior, se houver um propósito que cative? Acompanhe a entrevista exclusiva da Revista Mega Moveleiros e saiba mais sobre os desafios da liderança do século XXI.

Mega Moveleiros: em sua opinião, como o propósito e a paixão pelo que faz, pode mudar também as relações de trabalho da equipe?

Paulo Mancio: a empresa e profissionais, que conseguirem descobrir de fato trabalhar com base em um propósito e seus valores bem fundamentados, estão um passo à frente de qualquer outra empresa. É muito diferente ter um trabalho ou ter uma missão, ter um trabalho ou um legado. Quando temos um propósito, sabemos que estamos trabalhando em uma grande missão, deixando um legado para a sociedade, entre ações mais simples e outras mais complexas, o importante é como você conduz o projeto e ações. O propósito e os valores fazem toda a diferença nos resultados, mas acima de tudo, na vida das pessoas envolvidas e também nas que usufruirão de tudo isso. A tradicionalApple consegue dar um grande exemplo de propósito para o que faz, e isso é refletido em seus clientes, colaboradores e para toda sociedade.

Mega Moveleiros: estamos às vésperas das eleições e em meio a Copa Mundial de futebol. Esses momentos geram instabilidade para muitos segmentos. Qual o papel do líder neste contexto?

Paulo: super importante contextualizar esses dois grandes marcos de 2018: a Copa do Mundo, para o ramo da hospitalidade, é um acelerador de negócios. Baseado em um turismo de negócios ou lazer, potencializa as viagens, e também os sonhos. Seja de forma regional, na América do Sul, Europa, ou na Rússia, onde está acontecendo esse grande evento. Nós da Accor, nos preparamos muitos anos antes para bem receber no Brasil, ou na Rússia e será assim em qualquer lugar do mundo. Em nosso país, a cultura do futebol é forte, e neste sentido é fundamental saber aproveitar deste movimento das classes, e criar oportunidades para os mais variados segmentos. Um segundo grande acontecimento nacional deste ano são as eleições. É importante deixar claro, que será uma das mais importantes dos últimos 20 ou 30 anos da história do Brasil. O momento é bastante crítico, de ajustes, mudança cultural, valores e acima de tudo ética em todas as instâncias e níveis. Precisamos de um governo sério, coeso, voltado as questões humanas e desenvolvimento. Momento de reconexões entre os eleitos e o povo, de fazer valer a democracia. Acredito no amadurecimento da sociedade brasileira, e que logo teremos um bom candidato, preocupado em realmente ter uma conexão honesta com o eleitorado. Neste contexto, a preocupação dos líderes deve ser antes de mais nada, reforçar as questões éticas e morais, sendo exemplo, atuando na iniciativa privada ou pública.

Mega Moveleiros: mistura de raças, credos, gerações e perfis. Quando há divergência, como engajar e retomar o comprometimento da equipe?

Paulo:tema interessante e muito atual. A temática do engajamento, do comprometimento levado a sério, a convergência das ideias e suas questões, devem ser abertos e discutidos amplamente. Em nossa empresa estas questões não são mito, muito pelo contrário. As divergências são sinais de oportunidade e equilíbrio – que nada mais é que uma forma coerente, honesta e transparente de convergência.  De forma resumida, as divergências são sempre transformadoras.  E é aí que entra o propósito das ações. O líder inspira, gere e cria o ambiente para que as grandes conquistas saiam do papel e transformem a realidade.

Mega Moveleiros: para você, quais fatores indicam, as mudanças de direcionamento no perfil do líder nos últimos tempos?

Paulo:inspirar pessoas ao invés de exigir eimpor.  É muito importante que o novo líder tenha como hábito inspirar pessoas, ser um agente transformador. Tornar-seum exemplo vivo. Compartilhar seus valores. Ser um bom comunicador. Descobrir em cada pessoa o que ela tem de melhor, e desenvolver o ambiente para que consigam sobrepor as dificuldades e superá-las.

Mega Moveleiros: mais ágeis, flexíveis e super direcionadas. Para você a avaliação de desempenho acrescenta valor nos resultados gerais da empresa?

Paulo:sim, a avaliação de desempenho é importante e nos ajuda a manter os propósitos traçados. Entretanto, devemos observar que a sociedade tem novos comportamentos. A agilidade, flexibilidade e a qualidade na produção também são pontuadas, mas as transformações não limitam-se a estas questões. Entender que somos humanos e estamos em meio a uma sociedade em metamorfose, faz toda diferença. As redes sociais são reflexo da expressão do cotidiano, onde tudo passa a ser customizado, até as opções de edição das fotos e suas temáticas! Os valores éticos e morais estão ficando mais aflorados entre os jovens, que conseguem separar a realidade do que é fake, e já não mais os toleram. Estes novos valores colaboram para uma sociedade mais humana, e com toda certeza trarão experiências importantes para o mundo corporativo.

Mega Moveleiros: equipe experiente X geração Z. Como lidar com equipes mistas?

Paulo:ótima pergunta. Ter uma equipe mista é excelente. A criatividade, experiência, flexibilidade e resiliência. Esta é a busca incessante de todo grande líder, e ter estas qualidades em sua equipe é fantástico! A exemplo de empresas como oFacebook, Google, e Apple que começaram de uma folha de papel com quase ou nenhum patrimônio, exceto por suas ideias, esforços e muito trabalho. Essas empresas eram apenas sonhos até um tempo atrás!Logo, o equilíbrio do líder em gerir equipes mistas, inspirá-las e mantê-las no foco é fundamental. Estes diferentes perfis constroem equipes mais preparadas, com uma troca importante de experiências, capaz de alcançar mais rapidamente os objetivos pelas características que as compõe.

Mega Moveleiros: qual a importância do trio: inovação, qualidade e funcionalidade da indústria moveleira para o setor de hospitalidade, que os gestores precisam se atentar?

Paulo:o engajamento dos fornecedores e a identificação das necessidades dos usuários é fundamental. A melhoria contínua, a otimização da produção e a customização também. Os usuários têm novas demandas, e isto implica em novas soluções. Ultrapassando a visão produtiva, e, tendo em vista que a cada dia temos obras mais complexas, situações mais complexas, prazos mais exíguos e entregas mais difíceis; a empresa torna-se também além de um excelente fabricante, um prestador de serviços de qualidade, alinhados com a nova demanda mundial.

Mega Moveleiros: no Brasil, como você vê a formação cultural dos líderes?

Paulo:um grande executivo deve buscar o aprendizado permanente, através de uma nova formação, e de forma alguma, imaginar que está pronto. Existe um termo em inglês que gosto muito, que é “lifelonglearning“, que em uma tradução livre, quer dizer “o aprendizado ao longo da vida”. Existem novos cursos de formação livre, técnicos e MBAs, que trazem uma preparação financeira, técnica, jurídica que somam para que se conduza uma grande empresa. Como recomendação pessoal, acho super válido, participar de grupos de networking. Participo de 5 grupos de líderes atualmente: CEO de empresas e CLevels de empresas. A troca de experiências, situações compartilhadas, antecipações que nos permite aprendertambém com o cotidiano dos demais. Com as novas ferramentas de comunicação, comoWhatsApp, e-mails e outros, fica muito mais fácil manter contato, obter novas leituras, e referências, e isso tudo ajuda muito na formação de um líder. Perceba que estamos falando de vários tipos de aprendizado, o que inclui nossa família, que é a base de tudo; onde inicia-se a formação dos valores de cada indivíduo. A construção de um líder inicia-se na formação do grupo familiar.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

PAULO OCCHIALINI MANCIO

 Executivo Sênior com experiência técnica, desenvolvimento e comercial da AccorHotels South America.

facebook.com/paulo.mancio.7

paulo.mancio@globo.com

instagram.com/paulo_mancio/

 

 

Por Redação Grupo Multimídia

Imagem: Marcos Mesquita

About Mega Moveleiros

Portal de notícias e negócios para marcenarias, indÚstrias e revendas do setor moveleiro no Brasil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Scroll To Top