Últimas

www.
Home / Casa & Construção / Karina Korn relaciona o que deve ser observado para escolher os acabamentos de paredes e pisos
Karina Korn relaciona o que deve ser observado para escolher os acabamentos de paredes e pisos

Karina Korn relaciona o que deve ser observado para escolher os acabamentos de paredes e pisos

Com dicas que facilitam a escolha dos materiais, a arquiteta leva em conta questões como a finalidade e as tendências do segmento

Mistura de revestimentos, como pedras e porcelanato, está em alta, conforme destaca a arquiteta Karina Korn no projeto deste apartamento

O projeto de arquitetura de interiores pede atenção em todos os detalhes. Dando início às etapas de acabamento, os revestimentos para pisos e paredes devem ser pensados com antecedência – e muito bem –, já que se tornam definitivos no ambiente. “Sempre digo para meus clientes que a decisão precisa ser ajustada com muita certeza, já que uma possível troca implica em uma nova obra”, explica a arquiteta Karina Korn, à frente do escritório que leva seu nome.

Mas como decidir e não pairar dúvidas nessa composição? Para a profissional, piso e parede não são coadjuvantes, mas sim atores principais na composição dos ambientes onde serão usados.

Nos projetos que realiza, Karina Korn explica que o processo de escolha tem início na análise que realiza com os futuros moradores. Compreender os desejos, as predileções e o alinhamento de expectativas é o primeiro passo. “Olhar o ambiente como um todo também é outro caminho muito bacana. Com o estilo de decoração adotado, vamos eliminando o revestimento que não cabe para aquele cômodo”, relativiza a arquiteta.

Na varanda com pé-direito duplo de Karina Korn, o brick compôs a atmosfera do local, que por sua vez combinou com o tom do porcelanato assentado no piso

Cada ambiente carrega suas peculiaridades. No banheiro, os revestimentos devem ser resistentes à absorção de água, bem como a alta incidência de vapor e mofo. Já na cozinha, é primordial que facilitem a limpeza de gorduras e respingos.

sala é um capítulo à parte, pois permite um toque de ousadia com revestimentos arrojados e que chamem atenção, mesmo que não disponham de uma alta resistência técnica. “Gosto de dizer que cada ambiente e projeto são únicos e que não há uma regra do certo ou errado. Bom senso e coerência conduzem nossa especificação”, pondera Karina Korn.

No living proposto por Karina Korn, um trecho da parede foi composto por pedras comumente empregadas no calçamento, evocando uma inspiração lusitana. No piso, o porcelanato remete ao efeito de cimento queimado

Quando a decoração é montada do zero, a arquiteta sugere uma maior autonomia na seleção. “Neste caso, indico elaborarmos um moodboard com várias opções de revestimentos de pisos e de paredes, bem como cores e tecidos. Isso nos ajuda a criar um quebra-cabeça que nos levará ao resultado esperado”, revela Karina Korn.

Na cozinha, o toque de cor descontraído e divertido do ladrilho hidráulico integra o vão entre os armários e uma parede. Para o piso, Karina Korn adotou o mármore preto, que combina com o branco da marcenaria e das demais paredes

Porém, algumas percepções necessitam prevalecer. O piso, por exemplo, deve ser sempre resistente e pautado na coerência. Não adianta aplicar um piso de madeira na área do box do banheiro e, da mesma maneira, um revestimento para área interna não pode integrar o lado externo. Por conta da finalidade que a indústria indica para cada modelo, usar de forma errada compromete a performance, bem como pode provocar acidentes. “Por isso, a dica é sempre verificar a especificação do produto indicada pelo fabricante”, orienta a arquiteta.

Por serem peças de longo prazo, ou seja, de difícil alteração após o projeto executado, é preciso que a escolha prossiga além da funcionalidade, traduzindo o gosto pessoal de quem estará todos os dias no ambiente “Embora seja muito interessante estar de olho nas tendências do mercado, nem sempre aderir por modismos seja o mais indicado, pois em pouco tempo o material pode enjoar”, compartilha Karina.

Dentro das tendências para o piso, a mistura está em alta. Cores fortes, tons pastel, mistura de formatos, retos, curvos, geométricos e desconstrutivos estão entre os preferidos. Seguir o bom e velho tom sobre tom também continua como forte aliado, além de revestimentos que imitam a madeira e cimento queimado. “Vale lembrar que os tons brilhantes foram deixados um pouco de lado, abrindo frente para os acabamentos foscos “, aconselha Karina Korn.

Sobre Karina Korn Arquitetura

O amor por arquitetura e decoração levou Karina Korn a uma jornada de 26 anos dando forma a residências, lojas, consultórios e restaurantes – tanto no Brasil, quanto internacionalmente, com projetos reconhecidos em Tel Aviv e Miami. Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Karina também se especializou em decoração e design gráfico pela Escola Panamericana de Artes. Seu vasto portfólio conta com passagens em diversas edições da CASACOR, e mostras como a CAD Brasil, Artefacto e Favorita, além de ações sociais no Projeto Casa da Criança, contribuindo para a transformação de abrigos e creches infantis.

Prioriza sempre o excelente atendimento ao cliente junto à sua equipe multidisciplinar, do projeto ao acompanhamento das obras. Para ela, arquitetura e decoração são muito mais que projetar – significam realizar sonhos.

Tel. (11) 98848-6858 / (11) 98849-9669

karinakorn@karinakorn.com.br

www.karinakorn.com.br

@karinakornarquitetura

 

 

 

Por Glaucia Ferreira

Imagem: Eduardo Pozella

 

 

 

Envie informações, fotos, vídeos, novidades, lançamentos, denúncias e reclamações para a equipe do Grupo Multi pelo WhatsApp 11 9 9511.5824, por e-mail no redacao@grupomultimidia.com.br ou entre em contato pelo (41) 3235.5015.

About Mega Moveleiros

Avatar
Portal de notícias e negócios para marcenarias, indÚstrias e revendas do setor moveleiro no Brasil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Scroll To Top