Últimas

www.
Home / destaque / Indústria de máquinas e equipamentos mostra estabilização, neste primeiro trimestre
Indústria de máquinas e equipamentos mostra estabilização, neste primeiro trimestre

Indústria de máquinas e equipamentos mostra estabilização, neste primeiro trimestre

Abimaq diz que ainda é cedo para dizer que o país passa por uma retomada na economia

 
A Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) divulgou nesta quarta-feira, 26, os dados econômicos, que mostram um avanço no faturamento, que subiu 31,5% na passagem de fevereiro para março. Na comparação com igual período de 2016, houve queda de 3,4%.
 
O setor dá sinais de estabilização desde o fim do ano passado e apresenta lentamente um crescimento razoável. Mesmo assim, a Abimaq diz que ainda é cedo dizer que o país está passando por uma retomada dos investimentos. A entidade apoia as reformas previdenciária e tributária e acrescenta que o fim do imposto sindica representará um avanço importante para o País.
 
Um dos motivos que colabora para a lentidão de uma retomada é a apreciação do Real, ocorrida em 2016, que continua em 2017 e voltou a prejudicar a competitividade da indústria de transformação brasileira. Para o presidente da entidade, João Carlos Marchesan, a taxa de câmbio inibe o setor no mercado externo, dificultando a venda. “Enquanto tivermos uma política com juros desequilibrados não conseguiremos recuperar a nossa economia”, disse.
 
Outra preocupação é aumentar a empregabilidade no setor. Na comparação interanual houve redução de 16,3 mil postos de trabalho, queda de 5,3%. No entanto, a indústria de máquinas e equipamentos encerrou o mês de março desse ano com 292,7 mil pessoas ocupadas, uma leve estabilidade em nível reduzido.
 
Quanto às exportações, em março de 2017, a marca foi de US$ 945 milhões, revelando o segundo melhor resultado da série histórica marcada pelo crescimento em todos os setores de Bens de Capitais. O crescimento foi de 55,6% em comparação ao mês anterior. O resultado também foi positivo em comparação com o mesmo período do ano passado, 14,5%. Com isso, no 1º trimestre, o desempenho passa a ser positivo em 4,2%,
 
As importações também foram marcadas por crescimento mais pontual também nos segmentos de Bens de Capital. O aumento em março foi de 38,6%. O destaque no mês foi para o aumento nas importações, em valores, da Alemanha que saiu de 15,3% em fevereiro para 18,5%. Com isso a Alemanha assume a 2ª colocação, ultrapassando os Estados Unidos. A China mantém a 1ª colocação.
Por Javorski Comunicação
Imagem: Mega Moveleiros

About Mega Moveleiros

Portal de notícias e negócios para marcenarias, indÚstrias e revendas do setor moveleiro no Brasil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Scroll To Top