Últimas

www.
Home / Notícias / Eventos / Expen 2018 atinge objetivos de público e de difusão de conhecimentos
Expen 2018 atinge objetivos de público e de difusão de conhecimentos

Expen 2018 atinge objetivos de público e de difusão de conhecimentos

A Feira de Soluções Empresariais (Expen) atingiu seus objetivos: atraiu potenciais compradores e proporcionou conhecimento aos expositores e visitantes com uma ampla programação de palestras e oficinas. A avaliação é do presidente da feira, Ernani Zottis. A Expen 2018 é organizada pela Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec) e encerra nesta sexta-feira (16), em Chapecó.

“Os expositores estão satisfeitos, o público-alvo está excelente e atingimos nosso objetivo de oferecer conhecimento e fortalecer a cultura do empreendedorismo e da inovação. A meta de público e negócios provavelmente será superada”, destacou Zottis. De acordo com o presidente, os resultados mostram que a estratégia adotada para essa edição foi adequada. “Nos motiva para dar continuidade às próximas edições”.

Focada em soluções empresariais, o principal objetivo da Expen foi estimular a economia, o empreendedorismo e o aperfeiçoamento das empresas e profissionais, oferecendo soluções completas para todas as etapas de maturação de uma empresa, desde o planejamento de um novo negócio até a gestão e conquista de novos mercados. É a primeira feira do Sul do Brasil a unir multissoluções em serviços, gestão e tecnologia, proporcionando a Chapecó e região oportunidades de negócios, tendências e inovações nas mais diversas áreas corporativas.

SEM MEDO DE ERRAR

O empreendedor, escritor, palestrante e podcaster João Cristofolini falou sobre o tema “A batalha das startups no ambiente inovador”. Ele compartilhou exemplos de startups que estão dando certo, como elas estão transformando o mercado tradicional e como criar uma startup. “Essas empresas são temporárias, o negócio é escalável e de extrema incerteza. Se eu tivesse que definir startup em uma palavra diria que é incerteza. Quem deseja entrar nessa área precisa estar preparado para atuar nesse mercado que muda constantemente”, frisou.

Cristofolini citou exemplos como o Easy Taxi, Uber, Wase, Airbnb, Nubank, Instagram, Snapchat, HotelQuando, Spotify, Netflix, WhatsApp, Amazon, YouTube, Tinder, Contabilizei, Quinto Andar, Dropbox, Pegaki e ResumoCast. “As startups surgem, geralmente, de problemas que as pessoas estão vivendo. O Airbnb, por exemplo, foi criada em 2008, no meio da crise americana, por jovens que estavam tendo dificuldade de pagar o aluguel. O Nubank surgiu com a proposta de melhorar a experiência do cliente, desburocratizando o mercado financeiro. Porém, nenhum negócio de sucesso dura para sempre. Por isso, a inovação precisa estar diariamente dentro da empresa”, salientou.

De acordo com o palestrante, não existe uma formula mágica para um negócio dar certo, mas citou oito etapas para o início de uma startup: identificar um problema e apaixonar-se por ele; validar o problema; constituir uma equipe com pessoas das áreas de tecnologia, vendas e operacional; gerar ideias para resolver o problema; validar a ideia; errar muito; escalar e manter a cultura; e pensar no legado e propósito. “Toda startup nasce para resolver um problema e nós temos uma vantagem, pois no Brasil existem muitos problemas. A equipe deve ser composta por profissionais de diferentes áreas que se complementem e não se deve ter medo de errar. As pessoas costumam se frustrar com os erros, mas antes de uma ideia dar certo erra-se muito. Outro medo é não falar da ideia. Porém, pelo contrário, as ideias devem ser compartilhadas, assim podem ser complementadas e melhoradas”, enfatizou.

FEITO É MELHOR QUE PERFEITO

O fundador do Easy Taxi e atual CEO e fundador do Singu, maior aplicativo voltado para o mercado de beleza e bem-estar do Brasil, Tallis Gomes, ressaltou as rápidas mudanças no mercado e a constante necessidade de inovação. “Para acompanhar essa era disruptiva em que vivemos, as empresas precisam se reinventar. Porém, ainda não estamos preparados para a velocidade em que as coisas estão mudando e cada ano muda mais rápido”, comentou.

Tallis reforçou a importância de proporcionar autonomia para as equipes, pois só assim poderão inovar. “O sucesso de um negócio está ligado ao nível de independência das equipes. As empresas que valorizam inovação dão valor também para pessoas que pensam diferente”. Segundo ele, outro fator importante é a organização, que deveria ser por missões e não por departamentos. “Times orientados por missões desafiam as pessoas e, consequentemente, envolvem e motivam mais. O que mantém gente boa em uma empresa não é salário, mas desafio. O grande segredo da inovação é deixar as pessoas tentarem fazer algo novo e participarem do processo”, enfatizou.

Outra dica para uma startup dar certo é lançar o produto mesmo que não esteja totalmente pronto. “Feito é melhor que perfeito. É melhor ter algo mais ou menos no mercado do que perfeito, mas somente no projeto. A equipe precisa ter essa cultura. O lançamento pode ser feito localmente e, a partir dos feedbacks, o produto ou serviço irá sendo aprimorado”, finalizou Tallis.

SEXTA-FEIRA (16)

A palestra “A ERA DO BITCOIN” ocorre às 17 horas, com o professor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Emílio Wuerges. Evangelista do Software Livre, Cripto-Moedas, Programação Funcional e da Maratona de Programação, Wuerges possui graduação em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2005), mestrado em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2008) e doutorado em Engenharia de Automação e Sistemas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2015).

Para encerrar, às 19h30, o consultor de projetos Antonio Marcon aborda o tema NOVAS FRONTEIRAS DOS BENEFÍCIOS FISCAIS PARA INOVAÇÃOMarcon éBalanced Scorecard (BSc) em Informática pela Universidade Federal de São Carlos, possui MBA em Administração de Mercadorias da ESPM São Paulo e é candidato de doutorado em política de ITS da Unicamp/DPCT.

A programação no Salão Nobre contempla, às 14 horas, o tema “Inspire a sua equipe a liberdade de decidir e agir”, com Alexandre Galon e Robert Otto; às 15 horas André João Telöcken falará sobre “O futuro da geração de distribuição de energia”; às 16 horas o tema “Recursos financeiros para a inovação” será explanado por Margarete De Marchi; às 17 horas Marcos Roberto Dorigon falará sobre “Linhas de crédito Sicredi”; e às 18 horas o tema “Porque acelerar sua startup” será exposto por Rudinei Gerhart.

Os patrocinadores principais da Expen 2018 são a Optidata, o Badesc, a Sicredi Região da Produção RS/SC, a Unochapecó e a Inviolável. A feira tem ainda apoio da prefeitura de Chapecó, ACIC, SICOM, FIESC/SENAI, Giulietta, Associação Chapecoense de Futebol, Hotel Holiday & Business, Unimed Chapecó, Europe Café, Sindicato das Empresas de Processamento de Dados, Software e Serviços Técnicos de Informática do Estado de Santa Catarina (Seprosc), Gráfica Mercur e Ampliza.

Por MB Comunicação

Imagem: Divulgação

About Mega Moveleiros

Portal de notícias e negócios para marcenarias, indÚstrias e revendas do setor moveleiro no Brasil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Scroll To Top